Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Projeto GRU: conheça a iniciativa gaúcha de combate à pandemia que está ajudando o RS e outros estados do Brasil

Publicação:

WhatsApp Image 2020 05 25 at 17 11 06
O objetivo do projeto é reunir doações para fabricar e distribuir 250 mil protetores faciais - Foto: Divulgação
Por Andielli Silveira com revisão de Raiza Roznieski

Desde o início da pandemia de Covid-19, a Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (SICT) tem divulgado iniciativas de diversas entidades no combate aos efeitos do novo coronavírus. Umas dessas ações é o projeto colaborativo GRU, redução de “grupo”, baseado nos princípios da quádrupla hélice formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), empresas, sociedade e Forças Armadas, na qual cada setor desenvolve um protagonismo em diferentes fases do processo. O objetivo do projeto é reunir doações, fabricar e distribuir 250 mil protetores faciais para o Rio Grande do Sul e para os estados brasileiros com mais necessidade. Até o momento, já foram 120 mil protetores distribuídos em 232 instituições de 111 municípios do Rio Grande do Sul e, ainda, para outros seis estados do Brasil: Paraná, Alagoas, Roraima, Amapá, Amazonas e Mato Grosso. Clique aqui e confira o mapa das doações. 

Segundo Carla Caten, vice-diretora da Escola de Engenharia da UFRGS e uma das coordenadoras do projeto GRU, a importância da iniciativa pode ser percebida pelo expressivo volume de doações. “O projeto só foi viabilizado graças à participação voluntária dos atores envolvidos e estas conexões só foram possíveis em função da maturidade do ecossistema de inovação do Estado. A maioria das pessoas não se conhecia, mas se reuniu por mídias digitais e se mobilizou por um propósito de valor e senso de urgência através da doação de recursos, de matéria-prima e de seu tempo para o sucesso desta ação”, comentou.

A primeira fase do projeto começou no final de março, na UFRGS, a partir de uma ideia da professora da Faculdade de Arquitetura Cínthia Kulpa. Assim, com a ajuda de voluntários, iniciou-se a fabricação de protetores faciais por impressão 3D nos laboratórios da Escola de Engenharia. Após a testagem de usabilidade em hospitais, o modelo final de protetor que foi definido é composto por testeira, presilha e viseira. Atualmente, os equipamentos produzidos na UFRGS estão sendo doados internamente, para os serviços que são prestados pela universidade à comunidade. 

No entanto, ainda era necessário a compra de matéria-prima para a fabricação e, em parceria com organizações, o projeto realizou uma campanha de doações, na qual foi arrecadado R$75 mil através de pessoas da comunidade. Alguns órgãos também contribuíram, como a União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública, que doou R$ 15 mil para a compra de viseiras; o Fundo Unicred que, por intermédio do Grupo Brothers in Arms, doou R$ 4 mil para a compra de matéria-prima, e o Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, que doou R$ 127 mil. 

A terceira etapa do projeto foi a criação de parcerias com empresas que poderiam fabricar o modelo GRU em grande escala a partir da injeção dos valores arrecadados: Taurus, Stihl, Freios Controil e a empresa Souza Cruz, que fez a doação de 63 mil viseiras. Em seguida, o projeto entrou em contato com o Exército para solicitar auxílio para a montagem e higienização dos protetores faciais. Na região sul, esse trabalho está sendo coordenado pelo Comando Conjunto Sul, ativado pelo Ministério da Defesa no contexto da Operação COVID-19. As entregas estão sendo organizadas pelo gerente jurídico da Taurus, Marcelo Bervian, e já foram encaminhadas para hospitais, para a Secretaria Estadual da Saúde (SES) e para Defesa Civil do Rio Grande do Sul, entre outros. Para as entregas fora do Estado, foi utilizada a base aérea de Canoas. 

O projeto GRU segue aberto à novas parcerias que possam contribuir no auxílio aos profissionais da saúde e da segurança pública do Rio Grande do Sul e de outros estados da federação. O e-mail para contato é carlacaten@gmail.com




Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia